Quem foi Mlle. Lenormand?
26 Julho, 2016
A Flor da Vida
26 Julho, 2016
O baralho mais antigo com o nome de Mlle. Lenormand é o “La Sybille des Salons”. Foi inicialmente publicado em 1828 e compreendia o mesmo número de cartas do baralho comum: com 52 cartas, cada uma delas mostrando um personagem diferente.
Trata-se de um jogo voltado à cartomancia, que retrata um significado compreensível para as cartas: “conversa”, “viagem”, “casamento”. Segue um estilo que lembra as modernas histórias em quadrinho.
O baralho “A Sibila” foi mais tarde redesenhado pelo célebre ilustrador Grandville, Gérard Jean Ignace Isidore, e publicado com mesmo título, por volta de 1840, pela gráfica Grimaud.
O jogo de baralho de "A Sibila"
As 52 cartas desse jogo correspondem ao baralho comum, com 13 cartas para cada naipe. Como acontece com o “Pequeno Lenormand”, estão incluídas apenas três figuras – Valete, Rainha e Rei – sem o Cavaleiro do Tarô Clássico.
Le Petit Lenormand, o “Baralho Cigano”
Em nome da Mademoiselle Lenormand foi impresso um outro jogo com 36 cartas, por volta de 1840, à cargo da casa impressora Grimaud. Ficou conhecido como o Pequeno Lenormand e somente décadas depois passou a ser reproduzido com a designação de “Baralho Cigano”.
Esse jogo, na verdade, consiste de uma utilização parcial de 9 cartas de cada um dos quatro naipes do baralho comum, num total de 36 cartas. Ela utiliza apenas o Ás e as cartas numeradas de 6 a 10 e, no caso das figuras da corte, deixa o Cavaleiro de lado, como acontece, em alguns casos, com as cartas de jogar utilizadas na França nos últimos três séculos.
A explicação para isso é a existência de jogos populares como o “Piquet” que utilizava apenas 32 cartas do baralho comum, excluindo as cartas do 2 ao 6 de cada naipe.
A carta 7 no Pequeno "Petit" LenormandA carta 13 no Pequeno "Petit" Lenormand
As cartas do “Pequeno Lenormand” são numeradas de 1 a 36, numa ordem própria
que não segue nem o critério de naipes nem o da numeração habitual das cartas de jogar
Só agora, no início do século 21, tornou-se mais conhecido um baralho que mostra de modo claro que as 36 ilustrações que Lenormand adotou no seu baralho são cópias do jogo de lazer editado por Johann Kaspar Hechtel (1771-1799), jovem empresário alemão. Uma apresentação dessas informações e de seus desdobramentos foi preparada, em português, por Alexsander Lepletier: O jogo de lazer que virou oráculo.
Como já acontecia com o baralho de Etteila, outro famoso cartomante francês, anterior a Mlle. Lenormand, foram adicionadas gravuras às cartas numeradas. Trata-se de um recurso que, para a cartomancia, facilita a atribuição de significados práticos às cartas. Tal medida, se por um lado dá maior proximidade ao leitor, por outro, delimita e reduz drasticamente sua amplitude simbólica que pode ser atribuída a cada carta.
A popularidade do baralho Lenormand, estimulou incontáveis cópias e imitações por toda Europa e, até hoje, é redesenhado. Algumas variantes anunciadas como “Tarô Cigano” são facilmente encontradas no Brasil.
Variante da carta 2 no Pequeno "Petit" Lenormand   Variante da carta 5 no Pequeno "Petit" Lenormand   Variante da carta 29 no Pequeno "Petit" Lenormand
Nas sucessivas cópias, substituem-se os brasões dos impressores (no alto, à direita)
e os desenhos representativos dos naipes do baralho comum são, em alguns casos,
substituídos por textos explicativos dos significados das cartas.
Diferentes redesenhados da carta 18 no Pequeno "Petit" Lenormand     Diferentes redesenhados da carta 18 no Pequeno "Petit" Lenormand    Diferentes redesenhados da carta 18 no Pequeno "Petit" Lenormand
Exemplos de diferentes reedições de uma mesma carta do Baralho Lenormand
Adaptações e reinvenções
Os baralhos da Mlle. Lenormand têm sido imitados por inúmeras casas impressoras até os dias hoje. Uma dessas reinvenções (veja abaixo) adiciona elementos astro-mitológicos e numerológicos, que diferem sensivelmente das cartas originalmente desenhadas para a famosa cartomante francesa.
Reinvenções que se apropriam da fama de "Lenormand"  Reinvenções que se apropriam da fama de "Lenormand"  
Nessa readaptação livre do baralho Lenormand as ilustrações têm cinco partes.
No alto da carta está traçada uma constelação e, sob ela, sua representação simbólica.
Na parte de baixo, aparecem três miniaturas que falam de outros significados da carta.
A reprodução das 55 cartas dessa adaptação podem se vista em
www.picasaweb.google.com.br/carie.lenna/CartomancieGrandTarotLenormand
Algumas versões trazem 54 cartas, ou seja, duas a mais que as do baralho comum, para representarem a consulente feminina e o consulente masculino.
Fontes:
www.giordanoberti.it/html/articoli_lenormand.htm
http://cartomancie.exoteric.fr/le-petit-lenormand/rubrique268.html
http://www.dotpattern.com/gamecard/tarot/index.html

Os comentários estão fechados.